terça-feira, 17 de outubro de 2017

Conhecer Antoine Gaudí

Depois de uma visita à cidade de Barcelona, a V.L. trouxe, pelas suas mãos, a obra de Antoine Gaudí. Seria impossível não nos apaixonarmos pela sua história, que melhor conhecemos através dos livros e fotografias das suas obras magnificas, bem como pela construção de uma réplica da sagrada família oferecida pela família da V.L.
Inevitável foi também a vontade de melhor conhecer a sua história, bem como as suas técnicas de construção e ideais, que nos incentivaram a conhecer cada vez melhor a sua vida e obra. Assim, após algumas partilhas das famílias e comunidade (livros e fotografias), pesquisas e consequentes descobertas, comunicámos à família e comunidade escolar a obra deste arquitecto, expondo-a à porta da sala.
 
No meio de todo este processo, descobrimos que uma das suas técnicas preferidas de construção e manipulação de materiais chama-se trencadis, que consiste no revestimento de superfícies com azulejos partidos e normalmente coloridos. Com a ajuda da Vanessa, percebemos que uma técnica muito conhecida portuguesa também utiliza pedras colocadas de forma organizada e por vezes portadoras de padrões e/ou imagens - a calçada portuguesa - que melhor fomos ver e sentir no pavimento da nossa escola.
Em parceria com o 1ºciclo, e após a nossa comunicação desta pesquisa, percebemos que poderíamos recorrer à reutilização das cascas de ovos, a fim de simular esta técnica.
E assim, aos pedacinhos, vivemos um pouco da vida de Antoine Gaudí, que tanto nos marcou com a sua história.

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Van Gogh um dia depois

Com as experiências potenciadas pela visita à Cordoaria Nacional, foi inevitável o boom artístico que se seguiu...
 Os autoretratos de Van Gogh
 Girassóis e esplanadas à noite
 As amendoeiras a começar a florir
 Um quarto em construção
Uma jarra com flores a brotar
 E assim trouxemos Van Gogh para a sala!

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Experienciar Van Gogh

Hoje foi dia de experienciar algo único e diferente. Com os 5 sentidos bem apurados, entrámos nas obras de um pintor bem famoso - Van Gogh Alive Experience.
Depois de, em sala, descobrirmos quem foi Van Gogh e, nós próprios, reproduzir algumas das suas obras mais famosas, chegou o momento de participarmos numa experiência, onde fomos rodeados pela sua história.
De barriga para cima, a rodopiar e até a dançar, experimentámos entrar no mundo mágico de Van Gogh.

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Desafiar construindo conceitos

O desenho, enquando forma de expressão, há muito que faz as nossas delicias. Cada vez mais rico e completo, é portador de mil mensagens que procuram espelhar a relidade ou até as nossas viões mais criativas do mundo.
Recentemente, descobrimos como estes nossos desenhos e podem tornar interessantes desafios para os outros. Assim, a partir de um desenho podemos até desafiar os pares com questões interessantes no domínio na matemática, por exemplo. Ora vejamos...
O R.A. desenhou um conjunto de girassóis e árvores sobre os quais logo encontrou questões a apresentar ao grupo. No momento da divulgação, o interesse e inquietação dos pares foi visível o que deixou o autor bastante orgulhoso.
Logo o A.F. entusiasmado com esta proposta do amigo, decidiu também ele experimentar e eis que surge um desafio em redor dos peixes e dos patos. A ansiedade até ao momento de comunicação foi também ela visível. 
E assim, em espiral, se constroem os conhecimentos, partilhados por autores tão especiais!

A culinária na nossa agenda

Há muito que os momentos de culinária ocupam um lugar privilegiado na nossa agenda. De facto, os momentos de cultura alimentar, suportam toda uma imensidão de conceitos, que em redor da mesa, se constroem entre diálogos deliciosos.
Desta vez, e depois da proposta em diário, confeccionámos deliciosas bolinhas de salame de chocolate. Com as nossas mãos experientes, preparámos ingredientes, e num ambiente de parceria e de construção coletiva, pusemos as mãos na massa.
No final, depois das bolinhas bem moldadas, e de provarmos o saber a chocolate da ponta dos nossos dedos, as descobertas continuaram...
 Registámos a receita na área da escrita e até surgiram opiniões sobre este momento no diário na coluna do gostei :)
Que manhã tão doce e rica!

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

"Eu vou à vindima do meu avô!"

Na passada terça-feira participámos numa visita bem divertida. Depois de algumas conversas em sala sobre a participação do R.A. nas vindimas na terra do seu avô e da partilha das suas uvas ao almoço, chegou a tão esperada visita à Adega Mãe. 
Nesta adega, em Torres Vedras, fomos perceber a origem do vinho, junto de quem melhor nos saberia explicar - um enólogo, o Diogo pai de uma criança da Sala da Mónica. Em conjunto com a Sala da Mónica, tivemos oportunidade de...
Brincar na vinha e apanhar uvas (e até caracóis!)
Visitar a fábrica, onde pudemos perceber toda a dinâmica e o processo
 Provar sumo de uva (sim sumo e não vinho!)
 Brincar no meio das barricas de madeira onde o vinho é guardado, antes de ser engarrafado);

 Andar de tractor até ao local onde fizemos o nosso delicioso pique nique, e onde nos ofereceram bolinhos de batata :);
Que mais poderíamos pedir para este dia!
Obrigada à Sala da Mónica pelo convite.

Deixem a banda passar!

Com a chegada de um novo ano letivo, com ele surge todo um leque de novas ideias de atividades e projetos, propostos no diário.
Hoje, não podendo adiar mais, na reunião da manhã organizámos a tão pedida banda musical da qual farão parte todos os elementos da sala.
Aqui ficam os primeiros preparativos antes da estreia!

E agora? Vamos mudar de sala Carmo?

Depois das férias há que regressar cheio de força! E foi assim que retomamos a escola, abrindo as portas a um novo ano letivo. A ansiedade por entrar de pé direito na sala nova, há muito que estava na ponta dos pés.
Chegou o dia, e de mangas arregaçadas, logo começámos a construir este nosso espaço. Assim, juntos, delineámos áreas, materiais, agenda, como que se de um novelo de lã se tratasse, daqueles que de desenrola a cada pergunta que surge...
"Mas quantos podem estar nesta área Carmo, estão três cadeiras..."
"Secalhar é melhor pormos estas lãs na expressão plástica"
"Tantas réguas! Podíamos utilizar na matemática mas também na oficina da escrita!"
E assim, identificámos áreas, construímos a agenda e verificámos materiais de cada espaço. 
E como nada como explorar para perceber. Estes dias andamos a experimentar tudo!
Porque só experimentando entendemos o espaço e tornamo-lo nosso!
Que este nosso ano seja mágico!